Pesca da Tainha: veja um cerco em Bombinhas – SC




A pesca da tainha movimenta o litoral catarinense nos meses de maio e junho. A chegada do frio coincide com a vinda dos primeiros cardumes do pescado. Esse ano, os pescadores não têm motivos para reclamar. Na última semana as redes saíram do mar fartas. Apenas em Bombinhas, no sábado, 21 de maio, foram capturadas 60 mil peixes em três ou quatro cercos entre a praia de Bombas e a praia da Sepultura, no Centro de Bombinhas.

Logo pela manhã boatos da safra do dia anterior nos deixaram animados. Enfim, poderíamos tentar acompanhar a movimentação da pesca. Pelo wattsapp recebemos a informação de que haviam cercado uma grande quantidade na Sepultura. Contudo, estávamos nas tarefas da casa. Só poderíamos ir a tarde. Ficamos acompanhando a movimentação. Inclusive, recebemos uma dica importante. Nos recomendaram instalar o aplicativo camerite, que capta as imagens das câmeras de monitoramento da Polícia Militar em real. Adoramos a dica e passamos a monitorar a movimentação na praia de Bombas.

Logo depois do almoço, abrimos o aplicativo e percebemos uma movimentação. Claro, as imagens não são 100% nítidas. Pegamos o carro, câmeras, tripé e água e seguimos para a cidade vizinha. Logo na chegada, optamos por ir até o meio da praia de Bombas. Paramos numa das entradas da praia para visualizar a orla. Dito e feito, haviam três ranchos em plena  atividade. Optamos por ir em um para o lado direito. Salve engano, o rancho do Kenko. Ele pelo menos estava lá.

IMG_0015

Ficamos aproximadamente 15 minutos acompanhando o trabalho de dezenas de pessoas. Nem todas fazem parte do rancho, mas são bem-vindas quando há um cerco com bastante tainhas. Após o trabalho, recebem alguns peixes como recompensa. O tempo foi suficiente para gravar esse vídeo que publicamos, quase sem cortes. Só cortamos o barulho das fotos feitas enquanto a câmera gravava o vídeo. Não ficamos até o final da contagem, mas a estimativa era de que haviam 10 mil tainhas.

De lá caminhamos até o Canto de Bombas. No caminho, haviam dois montes de tainhas de um outro rancho. A contagem era de mais 19.700 peixes. E no canto também haviam cercado, mas com um número pequeno de pescado.

IMG_0069

Resolvemos seguir até a praia da Sepultura. Estava difícil de chegar, pois centenas de pessoas de carro, moto, bicicleta ou a pé tentavam chegar ou sair do local. Quem saía estava carregado de tainhas. Vimos gente carregando em sacos, sacolas, em sacolas feitas ao amarrar as mangas da camisa, e de todo jeito. Chegamos lá com muito sacrifício. Valeu a pena. Eram dois montes, com mais de 30 mil tainhas. Ficamos com duas. Adivinha qual foi o almoço de domingo?

IMG_0096 IMG_0102

 

Compartilhar




Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*