Jericoacoara: terceiro destino mais procurado do mundo em 2016




Aproveitando os dias que estávamos conhecendo o Ceará, não poderíamos ter deixado de lado a famosa Jericoacoara, muito embora os 300 km que a separam de Fortaleza, quase nos fizeram desistir.  Nossa ideia era passar apenas um dia, fazendo um bate e volta. De ônibus há uma empresa que faz o trajeto, mas leva em torno de 6h, logo não teríamos tempo de conhecer todos os atrativos. Poderíamos fretar um 4×4 para passar o dia, mas o preço era demais para nós. Outra alternativa era alugar um carro, mas que também achamos inviável, pois dirigir 600 km entre ida e volta, depois de ter aproveitado o dia inteiro na praia, não iria dar certo. Por último apareceu a solução perfeita, uma agência de turismo. Fomos com a empresa Branco Turismo, que foram bem profissionais. A viagem é um pouco cansativa, mas vale a pena. Jericoacora foi eleita o destino mais procurado da América do Sul e terceiro do mundo pelos usuário do TriAdvisor no ano de 2016.

Saímos em torno das 5h30. A van nos pegou no local combinado, de lá seguimos para Jijoca de Jericoacoara, com uma pequena parada para café da manhã em Paraipaba. Ao chegar, nosso grupo foi dividido em duas jardineiras para dar sequência ao passeio, pois dali em diante somente carros 4×4 conseguem fazer o trajeto.

Transporte para Jericoacoara é feito por caminhonetes 4×4 conhecidas como Jardineiras

Nossa primeira parada foi na famosa Lagoa do Paraíso, que não poderia ter outro nome. De águas cristalinas e transparentes, formam um contraste perfeito com o azul do céu, e o colorido de uma jangada ou outra passando na água. As redes dentro da água dão um charme especial e a vontade que dá e de não sair dali.

 

Lagoa do Paraíso

Chegamos ali por volta das 10h e ficamos até as 13h30, ficamos na Pousada e Restaurante Brisa Paradise, e num lugar com uma vista dessa, não era de se esperar que o preço fosse barato. Comemos baião de dois, bolinho de carne de sol e cerveja por R$70,00. Os pratos completos partiam desta faixa de preço.

Comida típica do Ceará

Depois do almoço, passamos rapidamente pela lagoa azul, mas o período de estiagem praticamente secou o local. Passamos direto. Seguimos em direção a Árvore da Preguiça. O caminho é lindo. Embora a caminhonete seguisse muito rápido, conseguimos contemplar o mar e alguns barcos de pesca pelo caminho.

Árvore da Preguiça

Na estrada novamente. Seguimos para conhecer a Pedra Furada. O parque onde fica a trilha que leva até a pedra fica na entrada de Jericoacoara. As jardineiras estacionaram e deixaram os grupos no acesso.

Acesso a trilha da Pedra Furada, no Parque Nacional de Jericoacoara

A trilha levou aproximadamente meia hora. Ela passa pela praia. Com a maré alta quase que as pessoas desistiram. Por sorte, conseguimos escalar uma pequena pedra e ultrapassar o obstáculo.

A maré alta dificulta o acesso a Pedra Furada

Quando chegamos a Pedra Furada, o visual compensou todo esforço da trilha. O mar estava revolto e foi preciso ter pressa para fotografar.

Todos querem fazer um registro dessa obra prima da natureza

Tivemos que voltar por cima, um trajeto um pouco mais demorado e cansativo. Para pessoas de idade ou com crianças, recomendamos fazer o passeio com uma das charretes que ficam por ali, pois com o sol forte se torna bem cansativo mesmo. Mas vale muito a pena chegar até a pedra, é uma composição da natureza sem igual.

Trilha pelo alto é única opção com maré cheia para retornar

Depois dali paramos na vila de Jericoacoara e ali ficaríamos até o fim do dia para pegar o pôr do sol e então ir embora. Gente, a vila é a coisa mais charmosa que já vimos, pensa num lugar mágico com casinhas coloridas, estrada com a areia da praia, sem postes na rua e com uma vibe muito positiva.

Vila de Jericoacoara

Muita gente na rua passeando, conversando, curtindo. Nessa hora bateu o arrependimento de ter que voltar, queríamos muito ter passado ao menos uma noite ali, e essa é nossa dica, passar uma ou duas noites em Jericoacoara, se for conhecer o Ceará. Conhecemos um pessoal que estava no nosso grupo, e então fomos passear todos juntos na vila e, claro, tirar fotos.

Parcerias de viagem

Depois fomos até o Casa de Pedra, uma sorveteria muito lindinha, toda cheia de enfeites e detalhes que fazem a diferença. Eles servem sorvetes artesanais, açaí, crepe, etc. O preço é médio mas as porções são bens servidas e saborosas. Ficamos ali conversando e quando nos demos conta, o sol já estava quase se pondo e então foi uma correria só, entre pagar, ir para a praia e subir a duna do por do sol, para poder contemplar mais esse presente da natureza. E valeu a pena, o lugar é mágico, a duna fica repleta de gente, como se fosse uma festa. O sol se põe no horizonte, em cima do mar, formando reflexos, cores e tons ímpar. No final do espetáculo, palmas.

Pôr do Sol de Jericoacoara

O sol de pôs, nos voltamos, fizemos o trajeto com a jardineira até onde estava nossa van, e de lá de volta para casa, chegando umas 23h em casa. Foi cansativo, mas por tudo que conhecemos lá, iríamos de novo, pois vale MUITO a pena. Só que dessa vez, com certeza ficaríamos pelo menos duas noites.

Conheça também nossas dicas sobre Fortaleza

Canoa Quebrada em um dia

Compartilhar




1 Comment on Jericoacoara: terceiro destino mais procurado do mundo em 2016

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*